quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A linha e o linho

A linha e o linho
(Gilberto Gil)

É a sua vida que eu quero bordar na minha
Como se eu fosse o pano e você fosse a linha
E a agulha do real nas mãos da fantasia
Fosse bordando ponto a ponto nosso dia-a-dia
E fosse aparecendo aos poucos nosso amor
Os nossos sentimentos loucos, nosso amor
O zig-zag do tormento, as cores da alegria
A curva generosa da compreensão
Formando a pétala da rosa, da paixão
A sua vida o meu caminho, nosso amor
Você a linha e eu o linho, nosso amor
Nossa colcha de cama, nossa toalha de mesa
Reproduzidos no bordado
A casa, a estrada, a correnteza
O sol, a ave, a árvore, o ninho da beleza...


Gilberto Gil





5 comentários:

SAULO PRADO disse...

Eu quero costurar com você...

Bom gosto é para quem tem e não para quem quer!

E o seu bom gosto é nato...

Deiselangblogger disse...

Querida!
Me envia teu e mail p/ te responder, ok?
E aproveita e me conte mais detalhadamente esta história.
Não vou te responder isto pelo teus blogs, tá?
Bjauzão

Phivos Nicolaides disse...

Oi amiga Sandra. Lindo. Bjs

Márcio Kindermann disse...

A cumplicidade que todos esperamos.
Lindo dia prá voce Sandra,
bj meu
mk

Giardia disse...

Tão bonito... não me lembro de já ter ouvido essa música.