quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Grito em silêncio


Grito em Silêncio
Agora que o silêncio é um mar sem ondas,

E que nele posso navegar sem rumo,
Não respondas
Às urgentes perguntas que te fiz.
Deixa-me ser feliz
Assim,
Já tão longe de ti como de mim.
Perde-se a vida a desejá-la tanto.
Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor durou
Mas o tempo passou,
Há calmaria...
Não perturbes a paz que me foi dada.
Ouvir de novo a tua voz seria

Matar a sede com água salgada.



Miguel Torga

Visitem o Blog :Coisas de Mulher

7 comentários:

MOISÉS POETA disse...

NÃO CONHECIA ESSE SEU OUTRO BLOG .
MAS CONHECIA ESSE BELO POEMA DE MIGUEL TORGA. QUE BOM ACHA-LO POR AQUI PARA O LER NOVAMENTE.

ADOREI ESSE SEU OUTRO BLOG , SANDRA !

UM GRANDE BEIJO PRA VOCE !

ღPat.ღ disse...

Amei cada palavra deste texto.. exprime muito sentir real.

Obrigada por teu carinho minha linda e amada amiga... tu pegas sempre na veia!
Beijos.

Daniel Costa disse...

Sandra

Desconhacia o presente poema de Torga. Adorei ler, como toda a poesia dele.
Beijos

Elaine Barnes disse...

Um poema lindo e perfeito. A escolha de não sofrer mais. Lindo de viver amiga! Monte de bjs e abraços

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Querida Sandra

Vim agradecer sua delicadíssima visita, enquanto me delicio com cada cantinho desses espaços especiais que vc cria .
Lindo demais.
Beijo
Fátima Guerra

(quando entrei para nova postagem, vc tinha acabado de sair ...)

Fernanda disse...

Amiga!

Curiosamente, este poema belíssimo de Miguel Torga, assentou como uma luva no momento.

Obrigada.

Bjs

Rosinha disse...

Mesmo sem contar encontrei hoje o seu blog, gostei muito não páre amiga, o seu trabalho é impecavél beijinhos !